96 FM
Publicidade

Posts na Categoria "Eleições em Mossoró"

Divulgação Claudia Regina

Cláudia Regina vence eleição apertada em Mossoró

Cláudia Regina (DEM) é a nova prefeita de Mossoró, a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte, distante 285 quilômetros de Natal. Atual vereadora do município, ela venceu com 50,90% dos votos válidos, contra 46,97% da segunda colocada, a deputada estadual Larissa Rosado.

Com 100% das urnas apuradas, Cláudia obteve 68.604 votos e Larissa, 63.309. O candidato Prof. Josué (PSDC), terceiro colocado, alcançou 1.932 votos, e Cinquentinha (PSOL), 948 votos. Cláudia Regina é advogada e atualmente ocupa o cargo de vereadora. É casada e mãe de dois filhos. A candidata concorreu ao cargo de chefe do Executivo Municipal mossoroense pelo Partido Democratas (DEM) e contou com o apoio da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, ao longo da campanha.
 
Como prefeita, Cláudia Regina irá administrar um Produto Interno Bruto (PIB) da ordem de R$ 2,9 bilhões e uma população de 259.815 habitantes, de acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A carreira política de Cláudia começou quando ela assumiu a Gerência Executiva do Desenvolvimento Social da Prefeitura Municipal de Mossoró, na terceira gestão da então prefeita Rosalba Ciarlini. 
 
Em 2004, foi eleita vice-prefeita na chapa encabeçada por Fafá Rosado e assumiu a presidência do Conselho Municipal de Entorpecentes. Nas Eleições de 2008, Cláudia foi eleita vereadora. Confira votação dos candidatos com 100% dos votos apurados:
 
Cláudia Regina (DEM) - 50,90%
Larissa Rosado (PSB) - 46,97%
Prof. Josué (PSDC) - 1,43%
Cinquentinha (PSOL) - 0,70%
 
G1.com
 
Divulgação

Quase 3 mil candidatos podem ter eleição anulada

Faltando dois dias para o pleito municipal, os eleitores brasileiros não sabem se 2.830 candidatos poderão assumir os cargos de prefeito ou vereador caso sejam eleitos no próximo domingo (7). Devido a isso, até mesmo eleições podem ser anuladas. Para o cientista político da Universidade de Brasília (UnB) Leonardo Barreto, a incerteza prejudica o eleitor que vai às urnas sem saber se sua escolha será válida.

O número de candidaturas sub judice refere-se ao número de recursos recebidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que ainda não têm decisão definitiva, todos envolvendo pedidos de impugnação de candidatura baseados na Lei da Ficha Limpa. Ao todo, foram recebidos pela Corte 2.985 recursos referentes a registros de candidatura para as eleições deste ano. Desse total, 678 foram julgados pelos ministros do TSE, mas ainda cabe recurso por parte dos réus, enquanto 155 já têm decisão definitiva.
 
De acordo com o cientista político, criou-se uma situação de insegurança para o eleitor. “A consequência disso é muito ruim, porque o eleitor vota sem saber se seu candidato terá condições de assumir, caso eleito. O resultado prático dessa dúvida é a possibilidade dele anular seu voto involuntariamente. A meu ver, é uma injustiça que se comete contra o eleitor”, avaliou.
 
Barreto defende que o ideal é os processos serem julgados antes de iniciado o período de campanha. O TSE, no entanto, se comprometeu a julgar todos os processos relativos à Lei da Ficha Limpa somente até o fim do prazo para a diplomação dos candidatos, em 19 de dezembro. Por causa disso, eleitores votarão domingo sem saber se seu candidato é ficha suja.
 
“Quando o eleitor vê um candidato fazendo campanha, ele acredita que está tudo certo com sua candidatura, que ele vai poder assumir o cargo se for eleito. Para evitar essa confusão na cabeça do eleitor, é preciso haver uma antecedência confortável em relação às eleições para divulgação do resultado dos julgamentos desses processos”, acrescentou.
 
O TSE informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que se trata de um volume muito grande de processos recebidos num período próximo às eleições em função dos prazos processuais. A Corte julga os recursos encaminhados pelos tribunais regionais eleitorais que, por sua vez, julgam recursos às decisões de juízes de primeira instância, caminho inicial para a impugnação de candidaturas.
 
Além disso, o tribunal tem que analisar processos relativos a outras questões, como o pedido de envio de tropas federais a municípios para garantir a segurança nas eleições.
 
Os candidatos cujas candidaturas não tiveram deliberação da Justiça Eleitoral concorrerão no próximo domingo sub judice e os votos serão computados normalmente. Se o candidato tiver posteriormente o registro impugnado pelo TSE, os votos serão considerados nulos. O procedimento nas situações em que o vencedor tenha seu registro cassado será analisará caso a caso pelo tribunal.
 
Entre as hipóteses, estão a diplomação do segundo mais votado ou até mesmo a realização de uma nova disputa, no caso de eleição majoritária. No caso dos vereadores, serão empossados os candidatos que tiverem o maior número de votos. Aprovada em 2010, a Lei Complementar 135, conhecida como Lei da Ficha Limpa, está valendo pela primeira vez para as eleições municipais deste ano.
 
Assessoria de Imprensa

Garibaldi Filho finaliza sua participação em Mossoró

O ministro Garibaldi Filho esteve ontem (2) pela terceira vez em Mossoró, levando apoio para a candidatura a prefeita de Cláudia Regina (DEM) e a vice-prefeito do pemedebista Wellington. Na ocasião, os políticos desceram em grande passeata do Alto de São Manuel em direção ao centro da cidade, onde foi realizado o comício para milhares de mossoroenses. Presentes no palanque, além do ministro Garibaldi, a governadora Rosalba Ciarlini, o senador José Agripino, os deputados federais Betinho Rosado, Henrique Eduardo Alves e Felipe Maia, além do estadual Leonargo Rêgo e da prefeita de Mossoró, Fafá Rosado.

O segundo a discursar - logo após a candidata Cláudia Regina - o ministro Garibaldi Filho relatou que já se sentia à vontade para dizer que estava diante da festa da vitória. "A vitória de Cláudia Regina significa também que o bacurau vive em Mossoró. Mossoró viu que não poderia abrir mão da continuidade. E continuidade significa avanço. Mossoró vai continuar com o avanço com essa mulher corajosa e determinada que é Cláudia Regina. A cidade deu hoje o grito da vitória dela e do nosso amigo Wellington", disse Garibaldi Filho, que hoje participa de movimentações políticas em Pau dos Ferros.

Violência insegurança

Bandidos arrombam caixas eletrônicos na UERN de Mossoró

Criminosos armados invadiram o campus da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, em Mossoró, e arrombaram caixas eletrônicos. O crime foi registrado na madrugada desta segunda-feira (1º) e os bandidos renderam os vigilantes para conseguirem chegar até as máquinas. A informação é do Portal BO.

O roubo, de acordo com a Polícia Militar, aconteceu por volta das 2h. Pelo menos quatro homens participaram diretamente da ação, mas é possível que outros tenham ficado fora da unidade para auxiliar na fuga. Os bandidos conseguiram surpreender os vigilantes e os trancaram dentro de uma sala.
 
Com isso, conseguiram ir até os caixas eletrônicos e utilizaram maçaricos para arrombar duas máquinas. Logo em seguida, eles fugiram levando dinheiro, cuja quantia ainda não foi revelada pelo Banco do Brasil. Os vigilantes só foram soltos da sala onde estavam presos no início da manhã. Eles, no entanto, não foram agredidos.
 
Divulgação Fátima Bezerra04

Fátima se impressiona com “explosão popular” em Mossoró

A noite deste sábado (29) foi histórica para Mossoró, onde milhares de pessoas saíram às ruas espontaneamente e desceram o Alto de São Manoel. A deputada federal Fátima Bezerra (PT), que participou da atividade, ficou impressionada com o carinho da população por Larissa Rosado (PSB) e Josivan Barboza (PT), prefeita e vice.

“A campanha de Larissa e Josivan encantou a cidade de sonho e de esperança por dias melhores para Mossoró. A explosão popular na descida do Alto de São Manoel sinaliza claramente que a maioria do povo de Mossoró já decidiu o voto. É Larissa prefeita e Josivan vice-prefeito”, comemorou a deputada Fátima.
 
A deputada federal Sandra Rosado (PSB), o vice-governador Robinson Faria (PSD), além de demais representações políticas também estiveram na mobilização. 
 
Antes da descida do Alto, Fátima participou do ato de lançamento do manifesto do grupo Mulheres em Ação e de plenária em apoio ao candidato a vereador professor Luiz Carlos (PT).  
Divulgação JOsé Dias

DIas: “Eleição em Mossoró dará um recado a Rosalba Ciarlini”

O acirramento na disputa pela segunda maior prefeitura do Rio Grande do Norte, Mossoró, berço político da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), levou o deputado estadual José Dias (PSD) a declarar, em entrevista ao Jornal de Hoje, que nas eleições deste ano a cidade dará um recado à filha política ilustre que ascendeu ao principal cargo político do Estado.

Segundo José Dias, Larissa Rosado (PSB) deverá derrotar Claudia Regina (DEM), candidata de Rosalba, pelos méritos próprios. Mas também porque o povo de Mossoró dirá a Rosalba que não aceita o governo que ela está fazendo no Rio Grande do Norte, com desaprovação acima de 70% na maioria dos municípios.
 
“Não tenho a menor dúvida que a eleição em Mossoró será decidida, claro, pelos méritos da candidata Larissa, mas, principalmente, porque o povo vai dizer: olhe, nós queremos que a administração seja diferente”, aposta José Dias. 
 
Na verdade, segundo José Dias, o quadro se repetirá na maioria dos municípios do Rio Grande do Norte. Ele afirma que o governo será o grande derrotado nestas eleições, com seus candidatos a prefeito, a vice e também a vereador. Contudo, em Mossoró a derrota rosalbista será mais simbólica. “Vai ser em todo estado, mas lá é emblemático porque o grupo do governo sempre alardeou que a governadora, fizesse o que fizesse, dominava Mossoró. Isso está demonstrando que não é verdadeiro, não existe mais latifúndio de ninguém”, observa o parlamentar.
 
José Dias lembra que Rosalba sempre fez política em Mossoró e mais recentemente é que passou a atuar de forma mais estadualizada, inclusive nos municípios da região metropolitana, como Natal, em 2006, quando disputou o cargo de senadora, e em 2010, quando concorreu ao governo. Por isso, ela não tem tanta influência em eleições como a da capital, onde apoia o candidato do PSDB, Rogério Marinho.
 
Por esse motivo, de acordo com o deputado, derrotas fragorosas de Rosalba em Natal e região metropolitana já seriam esperadas. “Mas acho que é um vendaval e também atingirá Mossoró. Porque está na mentalidade do povo e o povo de Mossoró é igual ao do estado do RN. Somos todos iguais. Isso é o melhor caminho para o povo. Se fizermos isso, vamos mostrar ao governo que queremos uma nova direção”, frisou.
 
GESTÃO
Para José Dias, o quadro da saúde estadual hoje é a cara do governo Rosalba Ciarlini, setor em que o governo teria perdido o controle. “Que está um verdadeiro caos é comprovado por todo mundo, não se discute. Mais o que na realidade pode se discutir é a capacidade do governo de enfrentar o problema. Na minha visão, o governo perdeu em absoluto essa capacidade”.
 
Segundo Dias, o principal problema do governo em relação à saúde é a falta de confiança e de solidariedade de todos os atores da área. “Isso porque todos os compromissos que o governo assume deixam de cumprir. O governo anuncia providências que não tem nenhuma consequência. Nós já estamos com quase dois anos e o resultado que nós estamos colhendo é já na sua totalidade fruto da ação da gestão atual”.
 
O deputado finalizou afirmando que não existe mais aquela história de que foi uma herança de governos passados. “Com quase dois anos, o governo teria que já ter afirmado a sua marca. E a marca do governo é da incompetência, da quebra de compromissos assumidos, portanto, não há como a gente acreditar em resultados positivos”.
 
Divulgação

Servidora revela plano que inclui matar pessoal de Larissa

A campanha da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) a prefeita de Mossoró trouxe à tona nesta segunda-feira um vídeo com grave conteúdo. Imagens flagram uma funcionária da Prefeitura de Mossoró, Aparecida Delfino, coordenando equipes de pessoas que atuariam para convencer o eleitor a não votar em Larissa. O vídeo também revela um suposto esquema de compra de votos previsto para atuar nos dias que antecedem as eleições. Num dos trechos mais incisivos, a funcionária pública revela que os trabalhadores poderão ser requisitados para “fazer um trabalho de bastidores”, no dia 02 ou no dia 06 de outubro, véspera da eleição. As imagens foram remetidas pelos advogados de Larissa para a Justiça Eleitoral.

A campanha de Larissa atribui a equipes pagas pelo poder público municipal e estadual um trabalho difamatório contra a sua candidatura. “O grupo que comanda a prefeitura implantou na cidade uma rede de boatos, agressões, difamações e calúnias contra Larissa. Equipes contratadas pela campanha de Claudia Regina estão percorrendo os bairros de Mossoró mentindo e enganando os eleitores”, afirma a campanha de Larissa. A prefeita Fafá Rosado (DEM) e a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) apoiam a candidata Claudia Regina (DEM), cuja campanha seria responsável pela “armação”.
 
As imagens foram gravadas por uma pessoa que trabalhava numa dessas equipes de Claudia Regina, mas que teria se revoltado com o que está acontecendo. No trecho mais forte, aparece a funcionária pública Aparecida Delfino avisando que as equipes podem ser convocadas para um “trabalho de bastidores” no dia 2 ou no dia 6 de outubro.  Chama a atenção o termo empregado para definir o trabalho a ser realizado pela equipe: “É de matar pra lá”. Diz Aparecida Delfino à equipe: “Porque pode ser que no dia 2 ou no dia 6 de outubro, a gente precise de vocês para fazer um trabalho de bastidores. (Foi) até ideia de Alexandre (que perguntou) – você quer ir para lá fazer o que eu não tenho coragem de fazer? Porque o serviço que eles estão fazendo eu não tenho coragem de fazer. Ave Maria, se você não tem coragem de fazer, é de matar pra lá”, diz Delfino.
 
Além de apontar para um suposto esquema de compra de votos que estaria sendo montado para o dia da eleição ou vésperas, os vídeos mostram um trabalho de abordagem pré-eleitoral que, com base na mentira, teria como objetivo mudar o voto do eleitor mossoroense de Larissa para Claudia Regina. Isso fica claro num dos trechos do vídeo, em que uma integrante desta equipe tenta convencer um suposto eleitor afirmando que Larissa “administrou o jornal ‘O Mossoroense’ e o jornal quebrou; administrou o Hospital Dix-Sept-Rosado, e ele está aí quebrado, com o salário atrasado”, diz a fala da integrante da equipe.
 
LIGAÇÕES
Os trechos das gravações mostram que as equipes da chamada “rede de mentiras” da candidata Claudia Regina se reuniriam em duas salas do Shopping Park Center que seriam alugadas por um dos coordenadores da campanha do DEM, o jornalista Neto Queiroz. No vídeo, o nome do jornalista é citado pela própria Aparecida Delfino, num momento em que ela explica como as equipes deveriam agir, caso perguntadas sobre o trabalho que estão realizando.
 
“A empresa que vocês estão trabalhando é a Quixote, é a de Neto (Queiroz), uma agência de publicidade chamada Quixote. Aluguel dessas duas salas é dele. O que vocês estão fazendo é uma pesquisa sobre a possibilidade de implantação de um novo shopping no Alto de São Manoel. Como vocês estão entrando e saindo, está dando na vista. Triste da pessoa que pensar que se esconde de alguma coisa”, diz Aparecida.
 
O vídeo deixa claro o uso das referidas salas para a campanha de Claudia Regina. Coordenador da campanha, Neto Queiroz trabalha no jornal Gazeta do Oeste e teria ligações com a campanha de Claudia em razão de prestar serviços para a Prefeitura Municipal de Mossoró na gestão da prefeita Fafá Rosado.
 
Contudo, esta não seria a primeira vez que Neto Queiroz aparece em tramas favoráveis ao sistema político da prefeita Fafá, madrinha da campanha de Claudia Regina. Ele ficou conhecido por integrar uma equipe responsável por montar, produzir e veicular uma página falsa na Internet, denominada de “Blog do Paulo Doido”.
 
MENTIRAS
Dentro da “rede de mentiras” contra Larissa, vários eleitores estariam sofrendo ameaças e ofertas de compra de votos. Uma das eleitoras de Larissa revela, no vídeo da campanha que contém a denúncia, distribuído à imprensa, que seu pai recebeu a ameaça de que deixaria de receber o leite do programa municipal por votar em Larissa. Segundo a eleitora, a ameaça partiu de uma pessoa “mandada pelo pessoal de Claudia Regina” .
 
Diz a eleitora: “Ele (pai) chegou em casa dizendo que disseram lá onde entregam o leite que ia mandar cortar o leite porque lá no Tranquilin é todos Larissa. Foi uma pessoa mandada pelo pessoal de Claudia Regina na minha casa, me ofereceu dinheiro e eu disse que não mudaria”, diz a eleitora no vídeo, em depoimento à campanha da candidata do PSB.
 
LARISSA
Como resposta às agressões, a candidata do PSB, Larissa Rosado, conclamou os eleitores a fazer sua defesa das agressões. “Tenho sido vítima de todo tipo de ataques nesta campanha. Eles agridem a mim, agridem a minha família, agridem até a minha gestação e o filho que ainda trago no ventre”, respondeu Larissa, que está grávida.
 
A candidata do PSB afirmou que tem fé e que está firme na missão que Deus a colocou. “Peço ao povo de Mossoró que esteja ao meu lado, que me proteja e me ajude a mudar nossa cidade”. Ela conclamou a todos pelo fim das brigas e inaugurar um novo tempo em Mossoró. “Chega de brigas, chega e agressões. Vamos juntos inaugurar um novo tempo, um tempo de paz, de progresso, de inclusão, de cuidado com as pessoas. Vamos construir uma cidade feliz. Vamos construir uma nova Mossoró”, disse.
 
Divulgação

Cipec: Vitória de Larissa Rosado seria com 15 mil

A duas semanas das eleições para prefeito e vereador em todo País, uma segunda rodada de pesquisa veiculada pelo jornal Gazeta do Oeste, neste sábado, mostra que se a eleição para prefeito de Mossoró fosse realizada hoje, a candidata do PSB, Larissa Rosado, venceria o pleito com uma maioria de quase 10% sobre a segunda colocada, a vereadora Claudia Regina (DEM). Assim, a pesquisa Cipec/Gazeta do Oeste estimulada reafirma a liderança de Larissa Rosado à Prefeitura de Mossoró, em detrimento da candidata do sistema governista estadual e municipal. De acordo com os números da sondagem, Larissa tem 47,5% de preferência dos eleitores mossoroenses, contra 38,2% de Cláudia Regina. A diferença da vantagem de Larissa para Claudia Regina é de 9,3% de maioria.

Já a pesquisa espontânea também mostra que o eleitor sinaliza para a vitória de Larissa no próximo dia 7 de outubro. De acordo com os números Cipec/Gazeta do Oeste, nesta sondagem, Larissa desponta com 46,4% dos votos contra 36,7% da candidata do DEM. A diferença é a quase a mesma da estimulada: 9,4%. Sobre o potencial eleitoral dos candidatos, o levantamento publicado pela Gazeta do Oeste mostra ainda que Larissa tem potencial para alcançar 64,6% dos votos, porque até 9,7% dos eleitores poderão se somar aos 54,9% que já se dizem decididos a votar na candidata do PSB. O potencial de Cláudia Regina tem mais limitação. Ela possui apenas 31,6% a certeza de ter o voto no dia da eleição. Outros 14,9% demonstram interesse de vir a votar. Ou seja, o potencial dela é de 46,5%.
 
Em relação à rejeição, a vereadora do DEM lidera. Nada menos que 49,1% dos eleitores já dizem não votar em Cláudia. Já Larissa possui rejeição de 32,1%, contingente formado sobremaneira por eleitores do DEM. A pesquisa, contratada pelo jornal Gazeta do Oeste, foi a campo nos dias 18 e 19 de setembro, e registrada com o número 00120/2012/TRE-RN. Ao todo, foram entrevistados 820 eleitores em 19 bairros e das sete maiores comunidades rurais de Mossoró.
 
Assessoria de Imprensa

Garibaldi leva apoio a Monte das Gameleiras e Nova Cruz

Finalizando sua participação nas movimentações políticas dos últimos dias, o ministro Garibaldi Filho esteve presente ontem (17) no comício de Edinha (PSD) e Demar, em Monte das Gameleiras. Ao lado de Garibaldi, presente os deputados estaduais Poti Júnior e Walter Alves (ambos PMDB). Durante seu discurso, a prefeita candidata a reeleição comentou que o ministro liberou emendas para o município na condição de senador, mas que os recursos não puderam ser utilizados pois os últimos gestores tinham deixada a cidade em condição de inadimplência.

Em resposta, o ministro disse que a prefeita "arrumasse a casa", pois os recursos vão continuar chegando. "Tenho certeza que você prefeita está colocando as contas da cidade em dia e é por essa capacidade de gestora que você vai continuar a frente da prefeitura de Monte das Gameleiras. A partir de janeiro, quando a você for a Brasília, irei acompanhá-la pelos ministérios atrás de recursos para Monte das Gameleiras", disse Garibaldi.

Além de Monte das Gameleiras, o ministro Garibaldi esteve ainda em Nova Cruz, onde participou de uma grande passeata pelas principais ruas da cidade em favor do candidato a reeleição; Flávio Azevedo (PMDB, vice Marcelo da Cunha Lima). No palanque montando na rua do Mercado Público, estiveram presentes - além de Garibaldi Filho - os deputados estaduais Walter Alves e Ezequiel Ferreira, e o deputado federal Henrique Eduardo Alves.

"A maior cidade do Agreste merece continuar com o trabalho de Flávio. Com a nossa força em Brasília, tenho certeza de que Flávio vai continuar a trazer ainda mais desenvolvimento para o município", disse Garibaldi.